BNDES renova programa de apoio para empresas de moda e design

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) renovou o Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas (BNDES Prodesign). Com adição de R$ 1 bilhão ao seu orçamento, o programa foi prorrogado até 31 de dezembro de 2016, sob novas condições. A medida se deve à demanda por recursos, que tende a superar a atual dotação orçamentária, de R$ 500 milhões, antes do fim do prazo de vigência marcado inicialmente para 31 de dezembro de 2015.

Desde que entrou em vigor, há cerca de um ano e meio, o BNDES Prodesign aprovou R$ 280 milhões em financiamentos especificamente para 11 empresas do setor têxtil, ou seja, 56 % do valor total disponibilizado para o período.

O Programa apoia investimentos em design, moda, desenvolvimento de produtos, diferenciação e fortalecimento de marcas em projetos de investimento de diversas cadeias produtivas. Os recursos em TJLP passam a ser limitados a um máximo de R$ 30 milhões por grupo econômico a cada 24 meses. No caso das empresas varejistas, as novas condições exigem que seja observado o percentual mínimo de 60% de conteúdo nacional.

Ana Costa, chefe do Departamento de Bens de Consumo, Comércio e Serviços da Área Industrial do BNDES, ressalta de que o Prodesign pode incrementar as empresas do setor têxtil. “O BNDES sempre apoiou a expansão da indústria financiando a aquisição de bens de capital a gastos em obras civis com taxas e prazos sustentáveis. O Prodesign vem ampliar o alcance desse apoio, pois ele atinge a dimensão intangível dos planos de investimento. Há um consenso hoje sobre o peso que a excelência em desenvolvimento de produtos, inovadores ou não, tem sobre a produtividade industrial. É exatamente nesse campo em que design, moda e fortalecimento de marcas são os elementos centrais”, declara.

Ana Costa, do BNDES

Ela complementa que o BNDES Prodesign visa fomentar a ampliação e a profissionalização das atividades ligadas a design e moda. “O objetivo é difundir e intensificar uma cultura de agregação de valor, de excelência e de inteligência, apoiando a transição da indústria brasileira, trocando commodities por produtos mais elaborados. Os níveis mais altos de salário e renda, que todos nós buscamos para o país, dependem dessa capacidade de gerar valor e sabemos que isso passa pela excelência tanto em inovação, quanto em design, moda e marca”

Fonte: Abit

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s