Campanha ‘Divas de Lenço’ apoia pacientes com câncer de mama no ES

Iniciativa é de uma clínica de quimioterapia de Vitória junto com blogueira. Intenção é apoiar pacientes que têm a autoestima abalada pelo câncer.

Blogueira começou campanha no estado (Foto: Divulgação / Medquimheo)
Blogueira começou campanha no estado (Foto: Divulgação / Medquimheo)

Uma clínica de tratamento quimioterápico de Vitória criou a campanha “Divas de Lenço”, nas redes sociais, em parceria com uma blogueira do Espírito Santo. A campanha tem a intenção de apoiar pacientes que têm a autoestima abalada pelo câncer.

Qualquer pessoa pode participar da campanha, basta publicar uma foto nas redes sociais usando um lenço na cabeça com a hashtag #DivasDeLenço.

Neste mês, diversas ações são realizadas em apoio ao Outubro Rosa, para promover maior conscientização em relação ao dignótisco e ao tratamento do câncer de mama.

A blogueira Mônica Pretti, precursora da campanha “Divas de Lenço” no estado, disse que postar a foto usando o lenço é uma maneira de se colocar no lugar da pessoa que perdeu os cabelos por causa do câncer. Ela comentou que, como blogueira, aproveitou a visibilidade para conscientizar as pessoas.

“O cabelo é a moldura do rosto. O lenço do cabelo foi o instrumento utilizado para se colocar no lugar dessas mulheres. Muitas não têm recurso para comprar uma peruca, por exemplo, e o lenço é uma opção”, opinou Mônica.

Além disso, a blogueira comentou que lenços e turbantes estão na moda. “Está na moda também. Eu gosto muito, é muito legal. Eu adoro o lenço, adoro turbante. A gente não tem muito essa cultura, mas eu acho legal, acho que enfeita bastante”, disse.

Blogueiras Fernanda Pignaton, Maria Borgo e Amanda Pila compartilharam suas fotos de lenço (Foto: Reprodução/ Facebook)
Blogueiras Fernanda Pignaton, Maria Borgo e Amanda Pila compartilharam suas fotos de lenço (Foto: Reprodução/ Facebook)

A internauta Thaiz Négri disse que foi desafiada por uma amiga e chamou a família para participar da campanha para mostrar que a causa é uma preocupação de todos. “Em minha foto colocamos lenço eu, meu filho Gabriel, meu marido Aurelio e meu sobrinho Artur. Ambos de idades diferentes. E nisso marquei alguns amigos também homens”, comentou.

Internauta postou foto com homens da família de lenço (Foto: Reprodução/ Facebook)
Internauta postou foto com homens da família de lenço (Foto: Reprodução/ Facebook)

Thaiz acredita que, além de chamar atenção para a prevenção, é uma maneira de incentivar a autoestima em mulheres que estão em tratamento.

“Passada a intenção inicial da prevenção, percebi também a necessidade de apoiar as mulheres que enfrentam esse momento difícil mostrando que é possível continuar linda, com a autoestima em dia, e que a força e a beleza está além dos fios de cabelo. Quanto mais pessoas se sensibilizarem melhor”, completou.

De acordo com a psicóloga Priscila Rodrigues, que trabalha em uma clínica de tratamento quimioterápico, as campanhas são importantes para divulgar informações sobre a doença.

“As campanhas são muito importantes para trazer informação e naturalidade na fase do tratamento. Além de informar as pessoas de fora, fazem com que pessoas que estão em tratamento se sintam mais tranquilas e menos deprimidas com sua fase nova”, explicou.

Segundo a psicóloga, é natural que as pacientes sintam a autoestima abalada quando perdem os cabelos e o acompanhamento é importante para que elas enfrentem essa nova fase.

“O acompanhamento psicológico é importante para que a pessoa possa lidar com suas dificuldades, possa se ouvir e falar, descobrir formas de enfrentamento a essa nova fase, se sentir cuidada e participante do seu próprio processo. A autoestima, quando valorizada e percebida com seus aspectos internos e externos, pode trazer motivação para prosseguir e descobrir novas formas de se sentir bonita e satisfeita consigo mesma”, disse Priscila.

A psicóloga falou, também, que o apoio das pessoas próximas podem ajudar oferecendo conforto à pessoa doente.

“As pessoas próximas podem ajudar ouvindo a paciente, dando apoio e aprendendo a lidar com a diversidade de sentimentos que podem aparecer. Palavras espontâneas podem ajudar, enquanto falas prontas podem trazer irritação ou desanimo. O consolo pode ser genuíno, o estar próximo e ajudar em funções, quando solicitado”, explicou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s