Prefeitura de São Paulo diz que “não precisa de capivaras”. “Prefs” responde

Meme de resposta (foto: Reprodução)

Instigada por um internauta a dizer os motivos pelo qual a sua página no Facebook é tão sem graça, a Prefeitura de São Paulo não só expôs pela primeira vez o seu planejamento editorial para as redes sociais, como atacou o perfil da Prefeitura de Curitiba, chamando o projeto de perfumaria digital.

À estudante Natália Horta, que perguntou publicamente na página se São Paulo não entraria na onda da “realidade despojada das redes sociais”, os social medias do prefeito Fernando Haddad disseram que não enxergam a página como entretenimento. “A gente acredita que administração pública não é entretenimento (…), e colocar capivaras voando não ajuda a pessoas a ser mais cidadã ou participativa. A gente tem certeza que grande parte das pessoas que curtem a página de Curitiba não moram lá, portanto não se interessam se aqueles memes representam alguma mudança real no dia a dia delas ou se são apenas perfumaria virtual.São Paulo é uma cidade um tanto mal-humorada e tem uma imprensa que não curte nada dessa gestão, portanto qualquer piada poderia virar uma polêmica gigantesca”, postaram.

Os social medias da Prefeitura de Curitiba rapidamente mandaram uma resposta também pelo Facebook, defendendo o seu trabalho. Leia abaixo a resposta na íntegra:

“Curitiba está determinada a ser uma cidade cada vez mais humana. Dentro das nossas possibilidades, todas nossas ações estão alinhadas nesse propósito, inclusive a comunicação.
Vemos nas redes sociais uma ferramenta muito importante para que esse objetivo seja cumprido. Nosso esforço é para que todos os cidadãos que nos procuram sejam ouvidos. Para que isso aconteça, precisamos ter a mesma postura diante dos elogios e das críticas: uma postura de gratidão – obrigada!

Temos bons motivos para acreditar que as interações online podem tornar o mundo offline num lugar melhor. Vimos isso acontecer em diversas oportunidades: interagindo com a Prefs, vocês já se mobilizaram em mutirões de doação de sangue, de arrecadação de livros, de ação social, etc. Interagindo com a Prefs, vocês fizeram tantas coisas bonitas que fica até difícil listar – obrigada mais uma vez!

Tudo isso só foi possível porque a Prefs teve a humildade de aceitar a linguagem e a estética que dominam as redes sociais. Entendemos que é o poder público que deve se esforçar para se aproximar das pessoas e não o contrário. Foi assim que a prefeitura virou a Prefs; um apelido que vocês nos deram e nós aceitamos – e não dá pra parar de agradecer: obrigada!

Há, entre os estudiosos e profissionais da comunicação, os que torçam o nariz para os memes que vocês compartilham por aqui. Há os que acreditem que essa é uma forma de comunicação rasa e tola, sem o potencial de transmitir mensagens complexas. Respeitamos a opinião deles, mas embasamos nosso trabalho numa outra percepção: memes são o entretenimento feito por milhões e consumido por milhões. Memes também são cultura popular e devem ser entendidos como tal, sem preconceito.

A Prefs aceita se aproximar dessa cultura popular sempre que puder cumprir um desses três objetivos: divulgar serviços, educar e promover cidadania.

O uso dessa linguagem já faz Curitiba se ver de uma outra forma. A cidade, que antes se via como mal humorada, já começa a ter uma outra relação com a sua identidade. E isso é ótimo! Se acreditarmos que somos mal humorados e indispostos um com os outros e aceitarmos isso como uma realidade imutável, não conseguiremos construir a cidade humana com que tanto sonhamos.

Desculpa o textão! ¯\_(ツ)_/¯”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s