Busca

Interação

s.f. Influência recíproca: a interação da teoria e da prática.

allan sieber

17266299_287512858351635_3094869578556112896_nPromo PLANO PLANA na http://allansieber.iluria.com ! Originais a preço de banana para bancar um hotel decente para o ancião Allan Sieber durante a Feira Plana em São Paulo. Frete gratis.

Porque negócios em fase inicial deveriam investir em vídeos

videos-nicho-600x200

Quem está começando um negócio digital, sabe – ou deveria saber – que é muito importante investir em estratégias para ganhar visibilidade frente a outros empreendimentos e os milhares de conteúdos já disponíveis na rede.

Ainda na fase inicial do projeto, você precisa convencer as pessoas de que sua ideia é realmente boa, que é confiável e capaz de solucionar um problema de forma mais rápida e dinâmica do que outras empresas fariam.

Por isso, além de pensar em um excelente lançamento, o empreendedor digital precisa garantir que seu negócio tenha uma boa estratégia de comunicação em longo prazo. Passado o furor da estreia, é necessário investir em formas de manter o negócio relevante, atrativo e fácil de ser encontrado. Uma boa estratégia de marketing digital será essencial para isso.

E você sabe o que mais pode ajudar – e muito – um negócio em fase inicial? Vídeos. A comunicação utilizando essa ferramenta tem se tornado cada vez mais popular e os vídeos são extremamente eficientes em diferentes contextos.

Continue lendo e entenda porque os vídeos são um diferencial em que todo novo negócio deveria apostar:

Vídeos tornam seu negócio mais compreensível

James Mcquivey, da Forrester Research, chegou a dizer certa vez que um único minuto de vídeo vale mais do que aproximadamente 1.8 milhões de palavras. Imagina então o quanto você pode contar utilizando essa ferramenta!

Vídeos tornam sua comunicação muito mais simples, dinâmica e tangibilizam sua mensagem. Ou seja, deixam seu negócio mais compreensível e atrativo. Com um vídeo, em poucos segundos você consegue explicar seu negócio e adicionar valor a ele.

Tente pensar em sua própria experiência enquanto usuário: não é ótimo quando você entra em um site de uma empresa e encontra um vídeo explicativo sobre ela? Não é muito mais simples ver valor naquele negócio e ficar atraído por ele?

E isso não é algo pontual: um estudo da PageWiz indica que 60% dos visitantes de uma página da web com vídeo clicam no play antes mesmo de ler sequer uma palavra. Impressionante, não é?

Por isso, aposte nos vídeos para explicar seu negócio, seus processos e veja como você vai conseguir muito mais relevância e visibilidade.

Vídeos te ajudam a vender

Além de serem excelentes para que você explique seu negócio, vídeos podem ajudar a trazer aquilo que todo empreendedor iniciante deseja: vendas!

Os vídeos aumentam a confiabilidade em seu produto ou serviço, deixam a oferta mais atrativa e, com isso, as pessoas se sentem mais preparadas para realizar a compra. De acordo com dados do Media Button, 85% dos consumidores, de forma geral, se sentem mais inclinados a concluir uma compra depois de terem visto um vídeo sobre o produto ou serviço em questão.

Portanto, faça demonstrações, tutoriais, responda dúvidas e fale sobre questões técnicas daquilo que você está oferecendo através de vídeos. Isso com toda certeza será um diferencial em sua estratégia.

Vídeos melhoram seu ranqueamento em mecanismos de busca

Já dissemos aqui que vídeos são mais atrativos, que dinamizam e simplificam sua comunicação e que, inclusive te ajudam a vender mais. Mas você sabia que esse tipo de conteúdo também pode te dar mais visibilidade em mecanismos de busca como o Google e o Bing?

Investir em vídeos deixa seu conteúdo mais rico, relevante, e isso é essencial para que você consiga fixar suas páginas nas primeiras posições de busca. Além do mais, vídeos são capazes de aumentar consideravelmente o tempo de permanência do usuário em seu site e isso também é um fator que influencia bastante no posicionamento das páginas.

Ser encontrado facilmente de forma orgânica, através de buscas, é extremamente importante para qualquer empreendimento e pode ser um diferencial de sucesso para negócios em fase inicial. Portanto, quando for pensar em SEO, lembre-se de pensar em vídeos e produzir bons materiais para ajudar com seu rankeamento.

Então…

Produzir vídeos é essencial para ajudar a garantir o sucesso de novos negócios na internet. E ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é complicado ou caro trabalhar com esse tipo de conteúdo. No Blog da Samba Tech, por exemplo, você pode encontrar uma série de artigos e aprender desde o planejamento e roteiro até a edição e distribuição.

Portanto, pense nos vídeos como parte fundamental de sua estratégia de marketing e utilize-os desde o começo de seu negócio!

Curitiba recebe o Italian Design Day no Solar do Rosário

Promovido em 100 cidades ao redor do mundo, o Italian Design Day no Brasil acontecerá apenas em Curitiba, na próxima terça-feira, no Solar do Rosário. A iniciativa visa divulgar conhecimentos e tendências do design italiano, nas áreas da cultura, arte, moda e comunicação. O evento na capital paranaense conta com o apoio do Consulado da Itália e da ABD-PR – Associação Brasileira de Designers de Interiores – Seccional Paraná.
Para a professora do curso de designer de interiores do Solar do Rosário há 17 anos e diretora da ABD-PR, Karin Brenner, o Dia do Design Italiano é uma experiência diversificada e inovadora, além de ser uma troca de informações entre patrimônios criativos.
Às 18 horas, no auditório do Solar do Rosário, o Italian Design Day começa com mesa redonda sobre a promoção do design e a importância de sua inserção nas políticas públicas. O debate terá a participação do diretor de criação e fundador da Greco Design, Gustavo Greco. Integram ainda o painel, o diretor de criação da Labis Design, Henrique Catenacci, e os designers Rodrigo Brener e Maurício Noronha da Furf Design. A moderação fica por conta da designer Ana Brum, diretora técnica do Centro Brasil Design.
Com início previsto para as 19 horas, a designer Anna Gili faz palestra sobre cidade e design, abordando o estilo de vida entre a modernidade e a tradição.
Os interessados em participar do Dia do Design Italiano podem se inscrever gratuitamente pelo email info@solardorosario.com.br e aguardar a confirmação da inscrição.

Robô, realidade virtual e vídeo ao vivo vão crescer em mídias digitais

Relatório da Dentsu Aegis, um dos maiores grupos publicitários no mundo, mostra caminho da inovação no marketing digital; veja a lista de tendências.

Sabe aqueles robozinhos virtuais que as empresas lançam com respostas pré-programadas para te atender? Você deve ver cada vez mais deles no SAC das empresas. E com funções mais sofisticadas – eles podem ter senso de humor e até vender algo pra você. Os robôs virtuais, ou “bots”, como são chamados no mundo da tecnologia, são apontados como uma das grandes frentes de inovação no marketing digital para 2017 em um relatório do grupo Dentsu.

A análise é do Media Futures Labs, uma área criada dentro da Dentsu Aegis Network, um grupo publicitário presente em 145 países. Essa divisão ajuda as agências de publicidade e seus clientes a explorar o potencial de novas plataformas digitais, como ferramentas do Google, Facebook e Snapchat.

Além dos robôs virtuais, outras tecnologias devem entrar no radar das marcas este ano, segundo o relatório. Na lista estão transmissões ao vivo, ferramentas de realidade aumentada e TVs corporativas.

“Esse relatório dá um cardápio de possibilidades para a estratégia de marketing das empresas se renovar e se reinventar”, diz Pedro Thompson, diretor do Media Futures na Dentsu Brasil. Segundo ele, essas tendências devem se tornar cada vez mais frequentes na relação com o consumidor, mas sua aplicação será usada primeiro em empresas mais abertas à inovação.

Para ele, a crise econômica no Brasil pode atrasar o desenvolvimento das tecnologias no país.”As marcas precisam sair da zona de conforto e inovar. A crise pode atrapalhar um pouco. Nesse contexto, muitas marcas querem retorno garantido, tem medo de arriscar e ficam só no arroz com feijão.”

Veja 5 tendências para marketing digital em 2017:

1 – Realidade aumentada e virtual

O fenômeno Pokemon Go chamou a atenção para a tecnologia de realidade aumentada no ano passado. O Cannes Lions, o principal festival de publicidade, recebeu pela primeira vez campanhas feitas com tecnologia de realidade aumentada.

O jornal The New York Times venceu dois grandes prêmios em Cannes com um documentário que contava a história de três crianças refugiadas usando realidade virtual.

Segundo o relatório da Dentsu, o uso de realidade aumentada deve crescer e trazer soluções que coloquem a tecnologia ao alcance de todos. “A realidade virtual pode ser usada além da diversão. Podemos explorar a maneira como as pessoas compram, vivem e trabalham”, diz o relatório.

Um exemplo disso é o site chinês Alibaba, que criou um dispositivo que permite que seus consumidores naveguem em uma réplica virtual na Macy’s de Nova York.

Jovens jogam Pokémon Go em Nova York (Foto: REUTERS/Mark Kauzlarich/File Photo)

2 – Robô virtual

Os chamados “bots” são uma das principais frentes de inovação das marcas nas áreas de marketing e atendimento ao consumidor. A Starbucks é uma das pioneiras na tecnologia – a empresa tem um perfil no Facebook para o Pumpkin Spice Latte, um dos sabores mais tradicionais do seu cardápio, que dá respostas automáticas para os clientes em um bate-papo no Facebook Messenger. A Starbucks lançou no fim de janeiro outro bot que entende comandos de voz e faz pedidos para o consumidor.

Starbucks apresenta robô que recebe pedido de café

“É uma tendência porque reduz o tempo do atendimento no call center. E hoje existe uma busca das marcas de estabelecer um diálogo com o consumidor. O robô da marca vai ser um amigo da lista de contatos”, disse Thompson. Segundo ele, esses robôs devem ganhar ambientes em que o consumidor já está, como Twitter ou Facebook.

No ano passado, a Domino’s Pizza lançou um serviço que permite que o cliente peça sua pizza por meio do Facebook Messenger.

No Brasil, a ferramenta já foi usada pelo banco Original e pela Gol. O ‘bot’ da Gol permite que o usuário faça o seu check-in por meio do Twitter, entre outras funcionalidades.

3 – Transmissões ao vivo

As transmissões ao vivo na internet já ganharam as redes. Durante a campanha para a presidência dos EUA, o então candidato Donald Trump recorreu o Facebook live.

Esses recursos são uma opção de baixo custo para as marcas falarem com a sua audiência, de acordo com o relatório da Dentsu. A tendência, no entanto, é que essas transmissões se profissionalizem e ganhem mais qualidade.

“Não é porque esse tipo de transmissão permite uma linguagem mais autêntica e próxima do consumidor que ela precisa ser de baixa qualidade. A marca pode e deve investir na qualidade de conteúdo, ideias, roteiros e influencers usados”, diz o relatório.

4 – TV corporativa

A produção de conteúdo pelas marcas é uma tendência que veio para ficar. Mais do que fazer comerciais tradicionais, as empresas vão produzir documentários, séries, programas de entrevista, por exemplo.

A Coca-Cola, por exemplo, já lançou um canal no YouTube em diversos países. Mais do que divulgar campanhas e informações corporativas, a Coke TV traz conteúdo de esporte e entretenimento que podem interessar seu público-alvo.

A Red Bull criou uma divisão de conteúdo para abastecer seu próprio canal. A Red Bull TV ganhou notoriedade por divulgar conteúdo sobre esportes radicais.

5 – Identidade conhecida

As empresas devem investir em tecnologias que reconheçam o consumidor tanto nos meios online quanto offline. Com isso, a empresa pode automatizar soluções e oferecer uma estratégia de marketing personalizada, de acordo com o perfil do usuário.

Na sua estreia como loja física, a Amazon Go lançou um aplicativo no qual o consumidor faz um check in pelo celular e se identifica quando entra na loja. Depois disso, é só pegar o que quiser nas prateleiras, lançar no carrinho virtual e sair da loja.

Já a Unilever pagou US$ 1 bilhão para comprar a Dollar Shave Club, uma empresa de assinatura de produtos para homens, em julho do ano passado. Uma das justificativas da gigante de bens de consumo para a aquisição foi seu interesse na conexão da empresa com os consumidores e nos dados sobre seu comportamento de consumo. Com essa empresa, a Unilever terá um relatório mensal do hábito de compra individualizado de cerca de 3,5 milhões de homens.

Fonte: G1

MAIS DE UM MILHÃO CAÍRAM: Golpe do WhatsApp pega quem quer saber demais

Desde dezembro, 1,5 milhão de brasileiros já caíram num golpe que pega de jeito os usuários que querem saber demais

WhatsApp: voz é muito usada no app no Brasil (Foto: YouTube/Reprodução)

Vovó sempre dizia que a curiosidade matou o ratinho. E ela sabia disso muito antes das armadilhas da tecnologia da informação. Desde dezembro, por exemplo, 1,5 milhão de brasileiros já caíram num golpe que pega de jeito os usuários que querem saber demais.

Eles receberam uma mensagem do tipo “Clique aqui para saber o que seus amigos estão falando sobre você no WhatsApp”. E aí simplesmente clicaram na tal mensagem. A proposta é mesmo tentadora. Resultado: cada vítima repassou a mensagem para todos os seus contatos. Pior que isso, o tal link assina automaticamente um pacote de notícias via mensagens de texto, cobrando extorsivos R$ 2,40 a cada clique, segundo a ESET Brasil.

Para remendar o erro, a vítima tem que ligar para a operadora e pedir o cancelamento do serviço de notícias. Difícil vai ser recuperar a grana perdida, porque os pilantras simplesmente somem no espaço.

O 3310 da Nokia está de volta
Eis aí a nova versão do clássico Nokia 3310, apresentada esta semana em Barcelona, durante o maior evento mundial de telefonia móvel. O aparelho fez tremendo sucesso ali entre os anos 90 e a década passada, antes do aparecimento dos smartphones. É simples de usar, barato e bastante resistente (e ainda tem o jogo da cobrinha).

Sob medida para consumidores pouco exigentes, o 3310 vai custar cerca de US$ 50 no mercado americano, o equivalente a R$ 150. Mas ainda não sabemos quanto custará nas lojas brasileiras. Por aqui, a ganância dos varejistas e os impostos sempre nos trazem péssimas novidades.

Está na hora de ganhar o mundo
Você está estudando ou já trabalha na área de tecnologia e quer tentar a vida no exterior? Pense com carinho, então, na proposta da cidade de Wellington, na Nova Zelândia, que vai levar para lá cem candidatos de qualquer lugar do mundo, com todas as despesas pagas.

O objetivo é selecionar dezenas de profissionais para vagas abertas em 30 empresas de tecnologia e inovação. Pode parecer maluquice, mas a verdade é que existe um promissor mercado na região do Pacífico Sul. Vale procurar mais informações no site wellingtonz.com.

17 Dicas e truques geniais que muitos não conhecem para usar o Google

1 – Exclua um elemento da busca digitando o sinal de “menos” antes da palavra que queira excluir.

google_pro01

2 – Pesquise por palavras dentro de um site específico escrevendo “site:” seguido do endereço da página e da palavra a ser buscada

google_pro02

3 – Deixe o Google fazer as contas por ti; apenas insira a equação desejada

google_pro03google_pro03.2

4 – Pesquise por palavras nos títulos das publicações escrevendo “intitle:” antes dos termos desejados

google_pro04

5 – Pesquise por GIFs na busca por imagens clicando em “mais ferramentas” e mudando o tipo de arquivo para “animação”

google_pro05

6 – Pesquise por um site que mencionou outro site em tuas páginas escrevendo “link:” antes do endereço buscado

google_pro06

7 – Se tu pesquisar por uma determinada data comemorativa, o Google mostrará em que dia ela será comemorada.

google_pro07

8 – Converta moedas e unidades de medida

google_pro08google_pro09

9 – Esqueceu o nome ou um pedaço da letra da música? Digite um trecho da letra, colocando um asterisco nas palavras que tu não sabe, seguido pelo nome do cantor e o Google fará o possível para encontrá-la. Esse mesmo tipo de pesquisa vale para achar citações famosas ou trechos de livros.

google_pro10

10 – Procure por palavras específicas dentro de arquivos como PowerPoint (ppt) Word (doc) e PDF digitando “filetype:” seguido pelo tipo do arquivo (extensão)

google_pro11

 11 – Procure por frases ou expressões específicas colocando-as entre aspas

google_pro12

12 – Busque por assuntos em determinado intervalo de tempo colocando “..” entre um ano e outro

google_pro13

13 – Pesquise pela definição de uma palavra apenas escrevendo “o que é” ou “definição:” antes do termo buscado.

google_pro14google_pro15

14 – Pesquise pelas músicas de um artista ou banda de forma simples. O mesmo vale para escritores, diretores e artistas de cinema (vale tentar com outras coisas também)

google_pro16google_pro17google_pro23google_pro24

15 – Pesquise pelo status de um determinado voo inserindo o número do mesmo e a empresa

google_pro18

16 – Saiba a que horas o sol nasce e se põe em determinada cidade

google_pro19google_pro20

17 – Clicando em “estou com sorte” sem escrever nada no campo de buscas, tu terá acesso a todos os doodles do Google

google_pro21

Facebook: adianta publicar a declaração de privacidade no status?

>>> Adianta publicar a declaração de privacidade no status do Facebook?

Oi! Eu tenho visto os meus amigos publicando uma declaração recomendada por um advogado, e de acordo com ele é recomendável fazer isso para proteger a privacidade das informações da conta no Facebook. Isso realmente adianta? Marines Essa declaração não tem validade, pois ao aceitar os termos de uso do Facebook você está concordando com as políticas de privacidade da rede social. Essa corrente é compartilhada há anos, e periodicamente ganha popularidade novamente. A melhor maneira de garantir a privacidade das suas informações pessoais é evitar a exposição excessiva através do compartilhamento de fotos, check-ins e publicações.

>>> Vídeo Carnaval de Pipoca “hackeia” celular em 10 segundos

Eu recebi um mensagem em vários grupos em que estou escrito sobre um novo tipo de vírus que “hackeia o celular em 10 segundos. É verdade que o vídeo sobre o Carnaval de Pipoca vem com esse vírus? Mateus  Esse alerta é falso, não existe um vírus transmitido pelo WhatsApp que seja capaz de infectar o aparelho em 10 segundos através de um vídeo. Essa corrente é alarmista, e periodicamente muda de conteúdo do vídeo. Mas permanece com o mesmo tipo de aviso sobre uma praga virtual.

>>>Android Mini PC vs. Google Chromecast

Eu utilizo um notebook conectado a TV para poder assistir a vídeos nela, e estou pensando em comprar um dispositivo para adicionar a função de smart TV. Qual é a melhor opção entre o Android Mini PC e o Google Chromecast. Cristian Embora o Android Mini PC esteja sendo comercializado por um preço equivalente do Google Chromecast, ele é um dispositivo com mais recursos, pois o seu hardware possui especificações semelhantes a de um smartphone básico. Através do Android Mini PC é possível adicionar um mini teclado sem fio e instalar aplicativos da Google Play. O Google Chromecast realiza basicamente a conexão com a internet para a exibição do conteúdo na TV.

Os inesperados ‘perigos’ do Status do WhatsApp

O primeiro vídeo foi divertido. Uma gracinha do cão, primeiro, e fantasiados para o Carnaval, após. Queria que experimentar os recentes Status do WhatsApp e continuar com os hábitos já adquiridos no Instagram e Snapchat, e dois vídeos triviais seriam o mais adequado para dar vida a essa interessante nova função. O dia transcorreu e, ao voltar para casa, uma olhada rápida na parte moleza do assunto: quem viu os vídeos? Dividido entre a curiosidade e a vaidade, conhecer o impacto de nossa obra representa a peculiar recompensa da ação. Mas o susto foi tremendo: “João, Encanador”, “Hotel Sol” e um dos melhores clientes estavam entre os inesperados espectadores. Temos um real controle sobre o que estamos difundindo?

Os status do WhatsApp emulam a função que tanto sucesso obteve com o Snapchat e, posteriormente, foi copiada pelo Instagram Stories e o Facebook: os vídeos efêmeros. No momento em que publicamos um vídeo em nosso status e, dependendo da configuração de nossa privacidade, este será visível durante 24 horas para toda nossa lista de contatos. Alguém poderia pensar que não há diferença em relação às redes sociais: não há controle real sobre o que publicamos e qualquer um poderia ter acesso a essa informação e, em certo sentido, é assim. Qual é a diferença, então, com os status do WhatsApp? Fundamentalmente que nestes últimos aparecerão nos celulares com nosso nome e sobrenome de pessoas que possivelmente não usam redes sociais, e não nos seguem nelas, ou que sejamos nós que não queremos introduzir todas essas pessoas nos conteúdos de nossas redes sociais.

O exemplo do encanador ou o contato do hotel no qual passamos as últimas férias é realmente chocante: uma passada rápida em nossa lista de contatos nos mostra que nela temos todo tipo de pessoa, desde amigos e familiares até clientes e colegas de trabalho. Queremos realmente que qualquer uma dessas pessoas nos veja com a fantasia de Carnaval? Esta situação é possivelmente a consequência de incorporar uma função externa a um aplicativo projetado com outra finalidade, mas, por sorte, pode ser solucionada… mais ou menos.

Como selecionar quem pode acompanhar seu Status:

O WhatsApp permite ao usuário três maneiras de difundir o conteúdo (acessando Status e pressionando Privacidade). Estas são as opções:

– Meus contatos: qualquer atualização aparecerá nos celulares de todos os nossos contatos de forma indiscriminada.

– Meus contatos exceto….: os status serão vistos por todos os nossos contatos, salvo os que especificarmos.

– Só compartilhar com….: escolheremos um a um os contatos que podem ter acesso a nosso vídeo ou fotografia.

Mas há um porém. É que em teoria parece que o usuário conta com um bom conjunto de medidas para ter sob controle a difusão do conteúdo, mas, na prática, é difícil porque a seleção tanto dos excluídos como dos contatos que queremos que vejam nosso status precisa ser feita manualmente, um a um. E é muito comum que o número de contatos seja tão grande que, na prática, se torne inviável fazer o controle efetivo dessa informação.

Portanto, para os que querem tirar proveito dessa ferramenta e ficar tranquilos, a única opção é dedicar o tempo que for preciso, uma primeira vez, para confeccionar a lista dos destinatários com os quais realmente queremos compartilhar as votos e vídeos, e pensamos em por em nosso status do WhatsApp. E não se esquecer de configurá-la toda vez que novos contatos forem adicionados à agenda.

“Tv a cabo” do YouTube é anunciado pelo Google

O Google acaba de anunciar a mais nova experiência que o YouTube oferecerá. A plataforma, que é o maior site de vídeos do mundo, passará também a oferecer um serviço de “TV a cabo”, só que baseado em streaming.

De acordo com o a empresa, o objetivo é cobrar US$35 (dólares) mensais pelo pacote.      O serviço inclui mais de 40 canais, entre os mais populares nos EUA, como Fox, NBC e ESPN -, e todo o conteúdo do YouTube Red.

Apesar de transmitir todo o conteúdo dos canais ao vivo, assim como na TV a cabo, o serviço do Google também permitirá que os usuários gravem alguns programas para serem assistidos posteriormente. Estes conteúdos poderão ficar disponíveis para os usuários por até nove meses a partir da data de gravação.

O serviço será lançado nos próximos meses deste ano para um número ainda limitado de usuários, em poucas cidades norte-americanas. A empresa ainda não apresentou um plano para expansão do serviço. O YouTube TV poderá ser acessado, ainda, por até seis perfis diferentes em uma única conta.

Além do acesso pelo desktop, o aplicativo do YouTube TV estará disponível para celulares, tablets e pelo Chromecast do Google.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: